A importância da conscientização sobre a saúde mental


Gabriel Magnavita

por Gabriel Magnavita

27/01/2022
A importância da conscientização sobre a saúde mental

Há quem ainda se engane ao pensar que o corpo biológico (corpo físico) é o primeiro dos nossos corpos a manifestar doenças ou saúde. Precisamos entender de forma definitiva que nossos pensamentos e, sobretudo, aquilo que sentimos através deles estruturam a nossa existência, moldando nossa forma de agir e interagir com nós mesmos e com o outro.

Como você se vê. O quanto verdadeiramente se aceita? Você se olha no espelho para se contemplar? Você olha para as profundezas do seu ser e vê tudo de belo e de não tão belo assim que tens dentro de si?

Muitas vezes nos falta tempo para cuidar do nosso corpo mental. Nos falta tempo, disposição, vontade, coragem, para nos olharmos, para observarmos o belo e, principalmente, o feio que temos em nós mesmos. Aquilo que nos desagrada é cotidianamente jogado pra debaixo do tapete da nossa morada consciencial, negado, escondido, negligenciado...

E assim, por acreditarmos que somos capazes de nos escondermos de nós mesmos, adoecemos. Adoecemos de medos, angústias, ansiedades e também adoecemos nosso corpo físico (sim, hoje já existem comprovações científicas que associam o surgimento de câncer após quadros depressivos graves, por exemplo) e ficamos a nos questionar: “De onde surgiu essa insônia?”, “De onde vem essa taquicardia?”, “Por que as coisas sempre dão errado comigo?”. Entretanto, não encontramos essas respostas porque, consciente ou inconscientemente, negligenciamos a nossa saúde mental. Essas respostas ficam tão bem escondidas dentro de nós que é muito desafiador encontrá-las sozinhos.

Olhar pra dentro dói! Dói porque nos descobrimos não tão belos, não tão heroicos, não tão corajosos. Olhar pra dentro dói porque nos reconhecemos vulneráveis e algozes em diversas situações. Mas é justamente aí que a transformação pode acontecer. Pois quando nos olhamos também imperfeitos, vulneráveis e egoístas, podemos aprender a acolher aquilo que não nos agrada. Ao invés de fugir, podemos nos transformar.

Cuidar da nossa Saúde Mental nada mais é do que olharmos para nós mesmos em busca de compreendermos quem somos, acolhendo nosso ser de maneira integral (considerando tudo que temos de bonito e feio em nós) e modificando aquilo que precisa ser modificado, em prol do nosso bem estar pessoal.

Cuidar da Saúde Mental é ressignificar eventos dolorosos, traumáticos... É se libertar de paradigmas e padrões repetitivos.

Cuidar da Saúde Mental é acolhermos nossas próprias dores e encontrarmos dentro de nós a força necessária para nos reinventarmos.

Cuidar da Saúde Mental é reconhecer as próprias potencialidades, aptidões e habilidades adormecidas pelo medo (do fracasso, do julgamento, da rejeição etc).

E, por isso, é tão indispensável cuidar desse Corpo-Mente. Pois é ele quem nos permite construir uma existência mais positiva, amorosa e gentil para com nós mesmos e com o outro. É nele que encontramos uma vida com mais qualidade e saúde.

E você, como anda a sua Saúde Mental?

 

Gabriel Magnavita – CRP: 03/15065

Agende sua consulta

Convênios Aceitos

Como chegar


Holos Pituba

Rua Minas Gerais, 436 - Pituba. Edf. Sinduscon, 4°, 5° e 6° Andar | Salvador/BA

+55 71 3341.0001
+55 71 99190.9416

Holos Vilas

Rua Praia de Ondina, 58, Vilas do Atlântico, Referência: ao lado do Colégio Perfil

+55 71 3838.9595
+55 71 99290.5095